Como está o seu planejamento para 2016 e para os próximos 5 anos?

Como está o seu planejamento para 2016 e para os próximos 5 anos?

Ano novo chegando e como está o seu planejamento? Quais são suas metas, seus objetivos?

Se alguém perguntar quanto sua empresa vai crescer em 2016 ou, quais serão os desafios você saberá responder?

Quais as perspectivas do mercado, as novas tecnologias, o que seu cliente espera de você?

Não resta dúvida, que os desafios serão gigantescos. Em condições normais já é difícil, em um ambiente político-econômico instável e de incertezas, como estamos passando, é exponencialmente mais desafiador.

Certa vez ouvi um empresário dizer na televisão, que sua empresa não dependia do ministro da economia, ele fazia suas escolhas. Será?

Contudo, não nos resta outra alternativa, que é trabalhar e buscar alternativas para atravessarmos os obstáculos, como diz o “velho deitado”:

Se você não sabe aonde vai, qualquer caminho serve.

obstaculo

Para ajudar as empresas a traçarem planos, metas, fazer planejamento há muitas ferramentas conhecidas, que possibilitam criar cenários e trazer novas perspectivas. É preciso dedicar parte do tempo para aprender, investir em treinamento ou trazer especialistas para apoiar na implementação destes instrumentos.

O olhar sob um novo horizonte, possibilita a reflexão de como gerir e  empregar melhor os recursos da empresa. Cuidar da operação mantém o negócio, mas planejar o futuro garante a continuidade.

Muitas destas ferramentas são conhecidas, abaixo segue alguns exemplos para restaurar bons hábitos, como o planejamento, e servir de inspiração.

Particularmente gosto de ferramentas visuais e usamos muitas na área de desenvolvimento de sistemas para organizar as ideias. Na empresa temos um quadro branco de aproximadamente 1,5m x 1,5m, flowchart, muitas canetas coloridas, e temos espalhados  quadros Kanban, que servem de apoio para visualizar o fluxo das atividades.

O Kanban é uma ferramenta de chão de fábrica, nascido no chamado sistema de produção Toyota.

kanban

Canvas  –  é framework muito bom, que proporciona analisar, descrever e organizar modelos de negócio. Por meio do Canvas é possível evidenciar como uma empresa cria, entrega e gera valor. são 9 componentes, que descrevem a empresa e englobam viabilidade financeira, clientes, oferta e infraestrutura.

1. Proposta de valorcanvas
2. Segmento de clientes
3. Canais
4. Relacionamento com clientes
5. Recursos-chave
6. Parcerias-chave
7. Atividades-chave
8. Estrutura de custo
9. Fontes de renda

 

 

BSC – Balanced Score Card – é outro framework muito difundido, que apoia as empresas a converter estratégias em objetivos operacionais.

5 macros desafios propostos:
1. Traduzir a estratégia em termos operacionais
2. Alinhar a organização à estratégia
3. Transformar a estratégia em tarefa de toda a organização
4. Converter a estratégia em processo contínuo
5. Mobilizar a mudança por meio da Liderança Executiva
Execução
As ações são divididas em quatro categorias, que devem estar alinhadas ao planejamento da empresa.
1. Desempenho financeiro
2. Relacionamento com clientes
3. Processos internos e aprendizado da organização
4. Aprendizado e crescimento

Oceano Azul – Metodologia desenvolvida por W. Chan Kim e Renné Mauborgne, a Estratégia do Oceano Azul é destinada à formulação da estratégia da empresa. Permite distinguir oportunidades em novos mercados e tornar a concorrência irrelevante.

O processo é regido por seis princípios de formulação e de execução:Imagem_375 Jan. 03 22.57
1. Reconstruir as fronteiras do mercado
2. Concentrar-se no panorama geral, não nos números
3. Ir além da demanda existente
4. Acertar a sequência estratégica
5. Superar as principais barreiras organizacionais
6. Embutir a execução na estratégia

Gosto muito desta abordagem, porque traz insights relevantes para o estrategista ir além do mais do mesmo. A matriz de avaliação de valor é um instrumento poderoso para análise e diagnóstico e serve como uma referência para o desenvolvimento da estratégia. Aliado ao modelo das quatro ações: Reduzir, Eliminar, Criar e Elevar, traz uma visão ampla do negócio, de uma forma bem direta, que impõem a empresa a considerar o que é expressivo, o que é prescindível, limitador e avistar novas fontes de valor. Neste contexto a cadeia de valor dos produtos e serviços é revisada.

Segundo os autores, uma boa estratégia deve atender a três qualidades:

Foco – Singularidade – Mensagem Consistente

 

About Luciano Peçanha

O autor é um empreendedor, owner na Softilux Desenvolvimento de Sistemas desde 2002, empresa que disponibiliza soluções em software para o segmento de outsourcing de impressão. Colaborador em empresas de grande porte como Xerox do Brasil, ADP Systems e Grupo RBS. Maiores informações acesse https://about.me/lucianopecanha

Entries by Luciano Peçanha